sexta-feira, 2 de abril de 2010

SEPARÔ!



Engraçado...
Essa música me atraía... 
Eu não sabia o que era, ela não é romântica como as outras músicas da Trupe.
Não é engraçada como "Zaluzejo", que mesmo sendo engraçada, é profunda em sua poética referência à forma de falar de uma pessoa simples e sem estudo, que fala errado mas sabe e vive o que diz, vale lembrar.
Mas voltando na Separô, devia ser um sexto sentido que intuía que um dia a farinha não faria mais parte da minha vida!
E com essa notícia tive que separar o joio do trigo e de outros grãos como a aveia, a cevada, o malte e o centeio... E para uma pessoa que simplesmente a-do-ra comer... "Separô diante de mim quando minha tristeza era parte do dia"!
Uma nova vida se colocava à minha frente para ser descoberta, novos hábitos teriam que ser praticados, novos passeios com o namorado, bebidas, delícias e experiências... 
Limites, regras e restrições mostraram seus sentidos frente à coisas tão simples da vida e então  "Separô pra pensar no que a gente faria, se não restasse farinha pro nosso pão"!?
Quando o trabalhador está pronto, o trabalho aparece! Assim diz minha mãe... Eu estava pronta, nós estamos sempre prontos, então fui à luta, à procura de informações do que me faria bem e  "Iria só até o fim, daria tudo e mais um pouco de mim"!
Agora estou aqui, cheia de saúde e de coisas para contar, oferecer e experimentar, assim é a vida, põe dificuldades hoje que não mais serão amanhã. 
Eu? 
Sou mais forte, bem maior e digo: "Separa um tanto que o outro eu te dou".
Hoje sei que posso ajudar quem precisa, tento fazer sempre que posso, assim o blog é motivo de orgulho para mim e isso é a importância da tecnologia na informação, na comunicação...
Vou terminando o post filosófico, com a ajuda do Fernando Anitelli e sua Trupe do Teatro Mágico que sem saber inspira a tantos motivos na vida, termino com mais uma frase deles: "Separa a chuva pra continuar flor!"


Um beijo grande e boa noite!

Para quem ainda não conhece a música: Vale a pena! ;)

 http://letras.terra.com.br/o-teatro-magico/361400/

2 comentários:

  1. Olá Josiane
    Meu nome é Sandra. Adorei seu blog. Obrigada!Descobri há 4 dias que tenho intolerância ao gluten. Após 2 anos de tratamento como sendo psoríase, as coceiras só aumentando pelo corpo,finalmente! Ainda estou em fase de desintoxicação do gluten mas estou confiante que vou ficar curada das tão terríves coceiras!
    Obrigada pela força e receitas sem gluten!

    ResponderExcluir
  2. Oi SANDRA, seja bem vinda ao nosso Blog!
    Imagino o quanto você sofreu, pq passei por isso 10 anos. Mas que bom que está diagnosticada, de agora para frente terá uma vida mais saudável e cheia de descobertas.
    A fase de desintoxicação é chata, mas passa rápido, talvez você precise tomar um remédio, converse com seu médico.
    Pode ter certeza que vc já está se livrando das coceiras e outros incômodos que você nunca atribuiu à Doença Celíaca.
    Obrigada pela participação e pelo depoimento.
    Me contate por e-mail ou Orkut se quiser também.
    (josi.buzachi@gmail.com)
    Beijo Grande.

    ResponderExcluir

O seu comentário é importante para mim!
Entre em contato também pelo e-mail: josi.buzachi@gmail.com.