sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Dúvidas...


Olá leitores!
Tenho recebido por e-mail algumas dúvidas com relação à adaptação da dieta isenta de glúten e achei legal compartilhar no blog algumas atitudes que venho tomando desde que descobri a intolerância.
 A Fátima me escreveu contando sua história, e como muitos de nós ela passou anos tentando descobrir a causa dos sintomas e agora se deparou com a Intolerância ao Glúten e com o desafio da dieta restritiva.
Listei alguns cuidados  e dicas.

Dicas que considero importantes:

·         Em hotéis o café da manhã costuma ser farto em sucos, frutas e iogurtes, normalmente tem pão de queijo, ovos mexidos e a tapioca que preparam na hora é uma delícia!

·         Em restaurantes evite molhos do tipo branco e madeira, se quiser muito comer vá até a cozinha e pergunte ao chefe se é feito com o trigo ou amido de milho, eles não mentem, já o garçom não tem esse compromisso;

·         Evite freqüentar restaurantes que funcionem como pizzaria à noite, mesmo que tenha muitas opções de prato no cardápio a contaminação fica muito fácil, o mesmo deve se considerar para paradarias comuns que fabricam pães sem glúten;

·         O almoço não é tão preocupante, desde que você se habitue a ter no prato saladas, arroz, feijão, legumes cozidos e a carne grelhada ou cozida;

·         Observe a consistência do feijão, apesar de não constatar já li que podem usar a farinha para engrossar o caldo;

·         Os temperos também merecem atenção, alguns caldos de carne (como o Knnor) contêm glúten, é difícil de usarem em restaurantes, mas não custa perguntar;

·         As frituras devem ser evitadas, pois o óleo muitas vezes é reaproveitado e nele pode ter sido frito algum alimento com glúten, caso consiga negociar que seja usado o óleo novo ótimo;

·         Os empanados invariavelmente contêm glúten, mas quando quero muito peço para passarem na farinha de mandioca ou fubá, não perde em nada no quesito sabor;

·         Carregue sempre seus lanches na bolsa: uma fruta, um biscoitinho de polvilho, nunca se sabe o que se pode encontrar;

·         Em bares uma opção de petiscos é a tábua de frios;

·         Cuidado! Cerveja contém glúten;

           Na dúvida não consuma!

 Alguns sites:
Essa revista é de assinatura grátis, fornece ótimas receitas e artigos. Tem uma lista de restaurantes especiais:  Revista Vida Sem Alergias
A Acelbra também me ajudou muito no início:  Associação dos Celíacos do Brasil

Indico também um livro da Regina Racco – Glúten e Obesidade, a verdade que emagrece.

Beijos e ótimo fim de semana a todos.


terça-feira, 24 de agosto de 2010

Cerveja eleva riscos de psoríase

Olá boa tarde!
Li essa reportagem e achei muito interessante.
Quando eu tomava cerveja (vamos combinar que estudante de agronomia não beber cerveja é um crime, rsrs), eu tinha surtos fortes de coceiras, que mesmo não sendo psoríase eram provocadas pelo glúten.
Hoje sinto falta de tomar um choppinho de vez enquando, mas por outro lado, bebida alcoólica para nós mulheres causam tantos danos e contendo glúten então, melhor resistir à tentação.
Segue então a reportagem. Beijos.


Em mulheres, chance de adquirir a doença é até 130% maior

 De acordo com um novo estudo da Harvard Medical School, nos Estados Unidos, mulheres que bebem cerveja com frequência têm mais chances de desenvolver psoríase, uma doença de pele crônica, que faz a pele descamar e forma uma espécie de relevo avermelhado. A pesquisa analisou dados de mais de 82 mil mulheres, com idades entre 27 e 44 anos, e seus hábitos de consumo de álcool durante seis anos.

Os pesquisadores observaram um aumento de 72% no risco de psoríase entre as mulheres que bebiam mais do que uma média de 2,3 cervejas por semana em relação às mulheres que não bebiam. Para as mulheres que bebiam cinco copos de cerveja por semana, o risco era 130% maior. No entanto, as mulheres que bebiam qualquer quantidade de cerveja não alcoólica, vinho ou bebidas destiladas não apresentaram um aumento do risco de desenvolver psoríase.

Alguns componentes não-alcoólicos da cerveja, que não são encontrados no vinho ou nos destilados, pode estar relacionado ao surgimento da psoríase, de acordo com os pesquisadores. O estudo, publicado na revista especializada Archives of Dermatology, sugere que a causa do aumento no risco de psoríase pode ser o glúten da cevada, usada na fermentação da cerveja. De acordo com o estudo, as pessoas com psoríase podem ter uma sensibilidade maior ao glúten.  
 
Entenda a psoríase
As áreas de atrito da pele, como cotovelos e joelhos, são o foco do problema. Mas ele também afeta o couro cabeludo, as palmas e as plantas das mãos, os pés e unhas. Para o diagnóstico, os médicos pedem uma biópsia de pele. A investigação do histórico familiar também conta, já que a maioria dos casos tem origem genética. "O fator emocional não causa a psoríase, mas detona as crises quando o paciente tem predisposição. Drogas, infecções e alterações hormonais também podem desencadear a formação das escamas", afirma o dermatologista Cesar Cuono.

Segundo o médico, existem casos de psoríase, conhecidos como severos, que levam a deformidades das articulações, por isso o tratamento é essencial. Os cremes à base de cortisona ajudam no combate das manchas, mas há outros métodos indicados, como os banhos de luz ultravioleta ou de sol. Remédios imunossupressores e derivados da vitamina A, conhecidos como retinoides (que são da mesma espécie dos que tratam a acne) também controlam o problema.
Essa matéria foi publicada no Yahoo, se preferir ler direto do site clique no link aqui.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Biscoito Salgado de Linhaça ( Sem Glúten e sem Lactose)


Olá!
Esse biscoito foi uma adaptação do água e sal que você pode conferir aqui.
Acrescentei a linhaça, que além de ter um gostinho especial ainda tem muitos benefícios para a saúde pois nela estão presentes proteínas, fibras alimentares e ácidos graxos poliinsaturados (Ômega 3 e Ômega 6), que lhe conferem a propriedade de alimento funcional. A semente de linhaça é a mais rica fonte de Ômega 3 existente na natureza. 
Acrescentei aqui o extrato de soja também que não tinha na outra receita.
Só vou ficar devendo as fotos do passo-a-passo porque já era mais de meia noite e eu na cozinha,não me lembrei das fotos antes.




INGREDIENTES:
1 xícara de farinha de arroz;
1/2 xícara de polvilho doce;
1/2 de extrato de soja;
1 colher de chá de sal;
1 colher de chá de CMC;
1 colher de café de fermento químico;
1 pitada de açúcar;
1 ovo;
1 colher de sopa bem cheia de margarina (uso becel);
Duas colheres de sopa de sementes de linhaça;
Água gelada para dar ponto.

MODO DE PREPARO:
Misture bem os secos e as sementes. 
Acrescente o ovo e a margarina e vai colocando água até dar ponto.
Sove bem a massa. 
Abra entre dois plásticos, transfira para assadeira untada e enfarinhada.
Corte os biscoitos e faça furinhos com um garfo.


                                Aqui antes de ir para o forno.


             Quanto mais tempo de forno mais crocantes eles ficam.


                             
 Os biscoitos ficaram bem crocantes e saborosos, além do sabor a sementinha conferiu um charme ao biscoito não acham?
Espero que gostem!
Beijos.




terça-feira, 3 de agosto de 2010

ENROLADO RECHEADO

Navegando nas comunidades do Orkut encontrei essa receita da Rita e resolvi testar.
A receita original era com a mistura para massa de pão de queijo pronta, encontrei em Palmas, da marca Amafil. 
É necessário muito cuidado ao comprar, pois existem misturas para pão de queijo como a da Yoki que contém glúten.
Ficou muito gostoso e a massa é ótima de trabalhar.
Resolvi testar a receita com uma massa de pão de queijo light que minha nutricionista me passou e o resultado foi tão bom quanto.
Segue o link da comu com foto:
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=94918643&tid=5390644944012674462


INGREDIENTES:
2 xícaras de polvilho doce;
1/2 xícara de farinha de arroz (opcional);
2 xícaras de queijo meia dura ralado;
2 ovos;
3 colheres de margarina light derretida;
Leite desnatado para dar ponto.


MODO DE PREPARO:
Misture todos os ingredientes secos, junte os ovos, e a margarina e vá adicionando leite até dar ponto de enrolar, caso seja necessário acrescente polvilho para chegar ao ponto.


RECHEIO:
1 pedaço de lingüiça calabresa defumada;
1 tomate;
Cebola a gosto;
Azeitonas picadas;
Cenoura cozida;
Ervilhas frescas;
Um fio de azeite.


Corte os os ingredientes em cubos e tempere com um fio de azeite e tempero a gosto, evite o sal porque a azeitona e a linguiça já são salgadas.
Se preferir dê uma refogada nos ingredientes, eu prefiro colocar direto no forno.






MONTAGEM:
Estenda um pedaço de filme plático em uma mesa, e sobre ele abra a massa com um rolo no formato de um retângulo. Cuide para que a massa fique bem fina, mas que comporte o peso do recheio e o manuseio.






Distribua o recheio de forma uniforme e bem centralizado, com o auxílio do plástico puxe as laterais da massa fechando o enrolado.




Ponha para assar em recipiente untado até que fique dourado.




Pode acontecer de rachar, como na foto. Não comprometeu o sabor, mas da próxima preciso deixar uma camada um pouco mais grossa.




A massa rende dois enrolados desse tamanho que eu fiz, caso queira enrole bolinhas e asse que é um delicioso pão de queijo.






A massa feita com a mistura pronta fica mais uniforme, bem mais "elástica" e mais resistente, mas o sabor ficou muito parecido.
Beijos e comentem, sua opinião é muito importante para o Blog!!!


Gente, hoje dia 07/08 assei os pãezinhos com a massa que restou do enrolado, tirei fotos para que possam conferir!


São fáceis de fazer e bem gostosos...
Beijos.

domingo, 1 de agosto de 2010

COMPREENSÃO

Boa tarde!
Tenho recebido e-mails e comentários sobre a convivência com as restrições alimentares, verdadeiros depoimentos na luta das substituições, então resolvi falar um pouquinho sobre isso hoje.
Acho que tenho sorte, sou esclarecida sobre minhas limitações e convivo com pessoas que me amam, entendem o meu problema e respeitam. 
Mas nem sempre é assim fácil, quando estamos em meio a mais pessoas sempre surge aquele convite na hora da fome: Ah vamos a uma pizzaria!? 
Nessa hora mil pensamentos vem à cabeça todos ao mesmo tempo, misturando com os planos das pessoas, pensamentos mil como os de auto piedade: ah eu não posso ir à pizzaria, logo comigo isso foi aconteceer... 
Ou então o de super força tirada do além: ah vamos lá! Peço outra coisa do cardápio... 
Logo o da realidade: Mas e se houver contaminação com glúten na cozinha? E se me der muita vontade de comer pizza?
Bem, eis que o bom senso vence e interrompemos os planos com a frase: Éhh, heer, sabe, eu não posso ir!
Todos olhares se voltam para a gente, uns de pena outros de: Ah! Que frescura.... 
Uma vez fiz uma viagem com uma família, e ninguém levava em consideração a minha alimentação, passei a fazer as refeições apenas com meu namorado e meu pai, enquanto todos comiam lanches na praia, penso que saímos ganhando no quesito saúde.
Mas o que devo salientar são os bons exemplos na convivência com a D.C. que nos fazem sentir respeitados e sobretudo muito importantes e amados.
Outro exemplo muito bom é no ambiente de trabalho, sempre que alguém vê algo com o famoso: "Não contém glúten" traz para eu experimentar.
Mas o melhor foi no meu aniversário, em que cheguei de manhã e tive a surpresa de me deparar com uma mesa repleta de bolos, doces, frutas... Guloseimas totalmente livres de glúten!!! Cada um preparou com todo cuidado e ainda puseram uma plaquinha na mesa, rs.
Isso é confortante, como já disse, é se sentir amada, e além de tudo muito ESPECIAL.
Aproveitem os bons momentos e o aprendizado que as mudança nos trazem.
Abaixo as fotos da festinha.








 Beijos e até o próximo post!