sábado, 26 de novembro de 2011

PANETONE - SEM GLÚTEN E SEM LACTOSE

Olá! Gente parece que só porque não se pode comer uma coisa a gente fica com vontade! Eu nunca gostei muito de panetone, e agora todo ano me dá água na boca quando vejo na TV ou as caixas empilhadas no supermercado.




Dessa vez fiz uma versão diferente da do ano passado, essa receita é da Cláudia Marcelino, que sempre cito aqui, com suas receitas maravilhosas!
Aí vai a receita, o modo de preparo é igual o outro, por isso não repeti as fotos!




INGREDIENTES:

2 xícaras da mistura de farinha sem glúten (2 xíc. de farinha ou creme de arroz, 2/3 de xíc. de fécula de batata, 1/3 de xíc. de polvilho doce);
1/2 colher das chá de sal;
1/4 de xícara de chá de açúcar granulado;
 1 1/2 colheres das de chá de CMC Se não conhece clique aqui ;
 2 colheres das de chá de fermento biológico seco;
1 xícara de água mineral morna + 1 colher das de sopa;
1 ovo;
1 1/2 colheres das de sopa de creme vegetal;
1/2 colher das de sopa de essência de panettone;
1/2 xícara de uvas passa;
1/2 xícara de frutas cristalizadas.


MODO DE PREPARO:

Em uma vasilha média, adicione todos os ingredientes secos e misture com um batedor de ovos.
Adicione a água morna e bata em velocidade baixa para misturar.
Junte o ovo levemente batido com o creme vegetal e a essência. Bata em velocidade baixa para misturar. Aumente a velocidade da batedeira para o máximo e bata por mais 3 minutos.
 Com uma colher, misture uvas passa e frutas cristalizadas.
Despeje a massa em uma forma para panettone de 500g untada com creme vegetal. Deixe descansar em local quente (forno microondas fechado) por aproximadamente 40 minutos ou até que a massa atinja 1cm da borda.
Leve o Panetone ao forno preaquecido, sobre uma assadeira e, asse-o por 30 min. Após 20 minutos de cozimento, abaixe para forno médio.
Após retirá-lo do forno, pincele creme vegetal sobre a casca para que ela fique mais macia.

E aí está! Ficou muito bom, vale a pena experimentar!!!!


Espero que gostem, beijos e até o próximo post ;)

domingo, 13 de novembro de 2011

BOLO DE FLOCOS DE MILHO - SEM GLÚTEN


Olá leitores! 
Hoje a receita é deliciosa e fácil de fazer, aprendi com a Paula do http://temperonovo.com. Vale a pena conferir a receitinha no blog dela, onde ela fez referências muito especiais sobre nós celíacos. 
Me sinto especial com atitudes assim, ver essa preocupação com nossas restrições vocês não acham? 
http://temperonovo.com. também é glúten free! Obrigada Paula!!!!

Segue receita:
INGREDIENTES:
*use o copo americano  como medidor para essa receita
1 copo de leite integral ou desnatado (usei leite de coco, ficou muito bom);
1 copo não muito cheio de óleo de soja (usei pouco mais da metade);
3 ovos;
1 copo e meio de flocos de milho. (*Aqui no Tocantins, usa-se muito os flocos de milho pré-cozidos no preparo de cuzcuz, prato típico da região norte. Você encontra com o nome de milharina também);
1 copo de açúcar;
1 copo de queijo minas ralado;
2 colheres de sopa de coco ralado (opcional);
1 colher de sopa de fermento em pó químico;
Manteiga para untar;
Fubá para enfarinhar.
MODO DE PREPARO:
1º Preaqueça o forno a 200°C.
2º Junte todos os ingredientes no liquidificador com exceção  do fermento em pó químico. Bata tudo por aproximadamente 3 minutos. (lembre-se, coloque no copo do liquidificador primeiro os ingredientes líquidos e, depois, os secos. Assim você evita problemas no momento de bater a massa do bolo.)
3º Enquanto isso, unte e enfarinhe uma forma com furo no  meio que tenha aproximadamente 20 centímetros de diâmetro.
4º Depois de bater a massa, desligue o liquidificador, adicione o fermento em pó químico e volte a bater tudo por mais 30 segundos. (se precisar, misture o fermento com o auxílio de uma espátula e só depois ligue o liquidificador.)
5º Agora coloque a massa na forma e leve para assar por pelo menos 25 minutos. 

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

BOLINHO DE FEIJÃO RECHEADO - SEM GLÚTEN

Sabe aquela situação em que você chega morrendo de fome e o almoço ainda não está pronto, mas o feijãozinho acabou de ser cozido? Sabe? Bom... eu sei, pego um pratinho coloco feijão um pouquinho de farinha de mandioca e... hummm... Poderia falar que fazia isso quando era criança, mas tenho que assumir que ainda é uma prática comum na vida adulta...Hehehe.
A partir desse "princípio" surge a receita de hoje!



INGREDIENTES:

2 xícaras de feijão cozido;
1/2 cebola batidinha;
Temperos a gosto: curcuma, cheiro verde, pimenta-do-reino e sal.
Farinha de mandioca até dar ponto;
Muçarela e linguiça calabresa em cubos para o recheio.
1/2 xícara de queijo ralado.

MODO DE PREPARO:

Amasse o feijão com um garfo e tempere com a cebola e os condimentos.
Acrescente a farinha aos poucos mexendo bem, observe que ela incha devagar, por isso, mexa bem antes de por mais porque pode passar do ponto (no meu acho que passou um pouco). Confira o sal.
Modele a massa como um hamburguer, acresente o queijo e a liguiça e feche formando bolinhas.
Pincele as bolinhas com água e passe em farinha de mandioca misturada com o queijo ralado.
Asse até ficar douradinho ou frite em óleo quente.
Como sabem, tenho aversão a fritar (não à fritura, rs)! Espirra tudo, morro de medo, então sempre prefiro assar, porém acredito que fritos os bolinhos fiquem melhor ainda.
Foi sucesso aqui em casa e o que valorizo muito em uma receita: fácil e rápido!
Beijos e ótimo fim de semana!



Fotos: Vinícius de Sá.



segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PIZZA SEM GLÚTEN - NO ROL DAS PREFERIDAS!

Como sabem, sou paulista, e lá na minha terra domingo é dia de pizza! 
Acho a pizza muito versátil, pois mesmo de dieta você pode apreciar essa delícia, só de não conter glúten já é mais leve, daí é só pegar leve no tipo do recheio, e claro não passar da quantidade sensata (o mais difícil)! 

Nesse domingo resolvi variar a receita da massa, no site da Leila encontrei essa e resolvi tentar. É prática e rápida, do jeitinho que eu gosto.
Foi um sucesso, já adotei como uma das preferidas. Tirar foto a noite não dá muito certo, mas dá pra ter uma idéia.
Vamos lá: 

INGREDIENTES:

3 xícaras de farinha preparada (usei a com fécula de batata);
1 colher (sopa) de fermento químico (tipo pó royal);
1/2 colher (chá) de goma xantana ou cmc;
1/2 colher (chá de sal);
1 xícara de queijo ralado (usei o minas meia cura);
1 copo de iogurte natural;
3/4 de xícara de leite;

MODO DE PREPARO:

Pré-aqueca o forno a 200 C. 
Misture 2 1/2 xícaras da farinha, o fermento, sal e goma xantana em uma tigela grande. Adicione o queijo e misture bem.
Em uma tigela misture o iogurte e o leite.
Adicione os ingredientes molhados aos ingredientes secos misturando com um garfo até obter uma massa pegajosa. 
Desenforme sobre uma superfície enfarinhada.
Suavemente amasse a massa usando a meia xícara de farinha restante, vá salpicando a farinha por cima e incorporando aos poucos, até que a massa fique mais unida.

 Achei muito interessante a textura dessa massa, inicialmente ela ficou semelhante à ricota, ao adicionar mais farinha foi tomando forma, ficando mais unida e muito moldável.
Abra a massa até cerca de 1 cm de espessura, colocando a massa dentro da forma e com os dedos vai ajeitando até cobrir a forma.
Asse em forno quente por cerca de 10 minutos até que a massa fique crocante e dourada.Rende duas pizzas pequenas.


Nesse meio tempo prepare o recheio.
Retire a massa do forno e coloque o recheio.
Recheei com atum, palmito, tomatinho cereja, cebola, azeitonas, queijo... 

 Leve novamente ao forno por mais 10-15 minutos, depende do forno.
 Essa pizza ficou muito saborosa, e muito parecida com massa de pizza normal.
Digo sempre para meu marido: Ficou parecida com a de verdade? E ele... É de verdade! Rsrsrs... Mas eu simplesmente amei.
Note que não vai ovos, nem óleo nessa massa.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Pão de Alecrim, Azeite e Azeitonas - Sem Glúten e Sem Lactose

Sábado resolvemos ir pra cozinha.
O Vi estreou com uma picanha ao forno temperada com alecrim... Chique né? E deliciosa...
E eu aproveitei o ingrediente especial e inventei um pãozinho diferente.
Não é por nada, mas ficou delicioso!
Segue a receita:
INGREDIENTES:


3 xícaras da mistura de farinha sem glúten (2xíc. de farinha ou creme de arroz, 2/3 de xíc. de fécula de batata, 1/3 de xíc. de polvilho doce);
2 e 1/2 colheres das de chá de CMC (dúvidas clique aqui);
1 colher das de chá de gelatina em pó sem sabor;
2 colheres das de sopa de açúcar + 2 colheres das de chá para levedar o fermento;
1 colher das de chá de sal;
1 e 1/4 de xícara de água mineral morna + 1/2 xícara para levedar o fermento;
1 colher das de sopa de fermento biológico seco;
1/4 de xícara de azeite;
1 colher das de chá de vinagre de maçã;
1 ovo + 2 claras.
2 ramos de alecrim;
1/4 de xícara de farinha de linhaça;
1/4 de xícara de azeitonas picadas;
Gergelim (opcional).

MODO DE PREPARO:

Em uma vasilha média, coloque a farinha, o CMC, a gelatina, o sal, o açúcar e misture com um batedor de ovos.
Em uma vasilha pequena, misture a 1/2 xícara de água morna com as duas colheres das de chá de açúcar e o fermento. Deixe levedar, levantar uma espuma, forma uma esponjinha.
Coloque 1 1/4 de xícara de água em uma panela com um ramo de alecrim, esquente até iniciar fervura. Desligue o fogo e tampe a panela. Espere a água amornar e descarte o ramo.
Desfolhe o outro ramo de alecrim, pique e reserve (o tanto que dê uma colher cheia das de sopa);
Misture o azeite com a água morna de alecrim e o vinagre.
Coloque-a sobre a mistura de farinha e bata com a batedeira em velocidade baixa para misturar.
Adicione os ovos, bata novamente em velocidade baixa. Adicione o fermento e continue batendo em velocidade baixa e em seguida aumente para velocidade máxima.
Bata por 3 minutos.

Acrescente o alecrim, as azeitonas e a farinha de linhaça e misture delicadamente  com uma colher.

Coloque em forminhas untadas e enfarinhadas, ou em duas assadeiras médias para pão de forma.
Deixe crescer em um local fechado. Pré aqueça o forno a 200 graus.
Depois de crescido salpique o gergelim por cima e ponha para assar.



**** Importante: Percebi que a massa cresce um tanto que sobe cerca de 2 cm na forma, se passar muito do tempo o pão perde a qualidade, a massa espuma demais e quando vai ao forno fica com um furo no meio, baixo. Além de ficar um gosto de fermento horrível.


Rendeu oito pãezinhos.
A receita básica é do pãozinho de linguiça que já postei aqui, retirado do blog da Cláudia Marcelino.

domingo, 18 de setembro de 2011

FEITO NO MICROONDAS: MOUSSE DE SABOR COM CALDA DE MORANGO


Essa receita é de minha mãe. 
Prática, rápida e ótima para quem está sem fogão, no meu caso. 
Meu cooktop novinho estourou o vidro, voou caco para todo lado... E está na assistência técnica.
Por isso experimentei fazer a calda no microondas e deu certo!



INGREDIENTES:
2 pacotes de gelatina (sabor a gosto);
1 caixinha de creme de leite;
14 cubos de gelo;
1 polpa congelada de frutas (sabor a gosto);
2 colheres de açúcar;
Raspas de limão;
1 copo de água filtrada;
1 colher de chá de maisena.


MODO DE PREPARO:
Mousse:
No liquidificador bata: 1 copo de água fervente e dois pacotinhos de gelatina.
Quando estiver bem dissolvida bata 14 cubos de gelo um a um.
Acrescente o creme de leite com soro e misture bem.
Coloque em forma com furo no meio e ponha para gelar. Depois de pronto desenforme a mousse em um prato (para facilitar passe a forma em água corrente até que derreta um pouco nas laterais e solte da forma).


Calda:
Em uma tigelinha coloque uma polpa congelada de fruta para suco (usei a de morango), e ponha 1 minuto no microondas para derreter. Ao derreter adicione, raspas de limão, 2 colheres de açúcar mexa bem  e volte no micro mais um minuto.
Dissolva 1 colher de chá de maisena em um copo de água, adicione na polpa e misture bem. Coloque mais um minuto no microondas, pause e misture para ver se engrossou.
Vá experimentando e observando a coloração da calda, de esbranquiçada ela fica translúcida.
Deixe esfriar e cubra a mousse com a calda.




                                                  Esse fiz de limão com calda de morango


Espero que gostem... E o melhor é que não tem nem sombra de glúten!
Beijos.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

NHOQUE SEM GLÚTEN E SEM LACTOSE.

Mame passou por uma cirurgia, quando voltou para o quarto me disse: "Me lembrei de quando ganhei você e sua avó me trouxe um prato de nhoque... Foi uma refeição dos Deuses..." 
O que você faria? Despretenciosamente fui pra casa e tentei fazer.
O resultado está logo abaixo na receitinha, meio demorada, mas fácil ,fácil!
E mamãe? Amou... Só não perguntei pra ela se estava melhor que o da minha avó, rsrs... 



INGREDIENTES:
2 xícaras de batata cozida e amassada (mais ou menos 5 batatas médias);
1 ovo;
2 colheres (sopa) de creme vegetal (uso Becel);
11/2 xícara de farinha preparada sem glúten (usei a que contém fubá);
1 colher (chá) de sal.
***As fotos contém queijo parmesão porém na massa não vai leite nem derivados.
MODO DE PREPARO:
Cozinhe as batatas e passe por expremedor;
Acrescente o ovo, o creme vegetal, o sal, e vá misturando. Aos poucos adicione a farinha preparada.
A massa fica macia e não gruda nas mãos.


Utilize um pouco de farinha preparada para a superfície onde vai enrolar e cortar o nhoque.
Enrole a massa formando cilindros de aproximadamente 2 cm de diâmetro e corte os pedacinhos.




Cozinhe o nhoque em água fervente com um fio de óleo e sal, quando boiarem retire da água e escorra.



Sirva com o molho de sua preferêcia, o meu foi à bolonhesa. Gostei muito dessa massa, ficou no ponto perfeito: macia e ao mesmo tempo resistente para manusear.

Os créditos das fotos são para Vinícius de Sá, meu maridinho!
Beijos até logo.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

QUICHE DE FRANGO COM ESPINAFRE

Olá queridos! Você celíaco, conhece aquela vontade de comer uma coisa que só tem  em  confeitarias, ou lojas cheeias de delícias (e de glúten)? Aquela coisa beem gostosa? 
Então, amanheci assim no sábado... 
Como não posso sair e encomendar uma torta vasculhei a net à procura de algo especial e encontrei essa receita no blog da Leila.
Para ser sincera, não havia experimentado muitas quiches, nem quando podia (ou achava que podia) comer glúten e me surpreendi com o sabor e a leveza do recheio, apesar de não ser muito light.
Segue a receita:


Faça a Mistura de Farinha sem glúten:
1 xícara de farinha de arroz;
1 ½ xícara de maizena;
 1 ½ xic de polvilho doce;
½ xícara de farinha de soja.
Misture bem todos os ingredientes e coloque num recipiente fechado. Ou use outra mistura que pode encontrar aqui.

INGREDIENTES:
Massa:
2 xícaras de mistura farinha sem glúten;
Pitada de sal;
1/2 xícara de manteiga;
 1 ovo grande, batido;
 1 a 2 colheres de sopa de água gelada.
*Não usei CMC nem goma xantana, mas usaria uma pontinha de colher, apenas para manusear melhor a massa.

Recheio:
300 g de peito de frango desfiado;
1 cebola pequena;
2 dentes de alho;
3 colheres de alcaparras;
100 g de queijo gruyere;
1 caixa de creme de leite;
Folhas de espinafre (um punhado);
3 fatias grossas de bacon;
Sal a gosto;
Ervas finas desidratadas;
1 colher de sopa de azeite;
1 colher de sopa de manteiga;
3 ovos.

MODO DE PREPARO:

Massa:
Coloque a farinha e uma pitada de sal em uma tigela grande. Acrescente a manteiga e amasse até a mistura parecer uma farofa.
Junte o ovo e 1 colher de água (ou 2 se precisar) e amasse até formar uma massa macia.
Amasse bem e enrole em seguida num plástico e leve a geladeira por 30 minutos.
A massa fica homogênea, leve e não gruda nas mãos.


Enquanto isso prepare o recheio:
Recheio:
Refogue o espinafre com uma colher de azeite, duas colheres de cebola e alho picados, rapidamente até as folhas murcharem um pouco e reserve.
Derreta uma colher de manteiga e frite o bacon, junte a cebola e o alho.
Junte o frango desfiado e refogue um pouco. 
Acrescente as alcaparras, tempere com sal.
Com um batedor de ovos bata os 3 ovos, acrescente o creme de leite, o queijo gruyere ralado e as ervas finas.



Pré-aqueça o forno para 180C.
Retire a massa da geladeira e abra a massa com o auxílio do rolo numa superfície coberta com filme plástico.  
Com o plástico, coloque a massa nas laterais e no fundo de uma forma de fundo removível .
Com um garfo, fure bem a base da massa.


Cubra a massa com um pedaço de papel manteiga ou alumínio e espalhe um pouco de feijão para evitar que a massa cresça.
Asse durante 10 minutos em temperatura média.
Retire a massa do forno.

Espalhe a mistura do frango sobre a massa, espalhe as folhas de espinafre e finalize com o creme de ovos e queijo e ponha no forno por 40 min, ou até que fique dourado.

E aí está o resultado! A forma de fundo removível é importante porque a massa é bem sensível e quebradiça, é bom esperar esfriar um pouqiunho antes de servir!
Beijos e até a próxima!




















segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Carinho dos leitores!

Acho muito gratificante quando recebo comentários e e-mails como o da Suely que publico a seguir.
Ela fez a focaccia, que é uma receita da Cláudia Marcelino que publiquei há pouco tempo e realmente é uma delícia! 


Querida!
Ja sou sua seguidora pois compartilho com vc a intolerância ao glúten....adorei encontrar o seu blog pois vc parece especializada em massas....fiz nesta semana a Focaccia e ficou uma beleza e uma gostosura...estou mandando uma fotinho que tirei antes dela acabar...
Tenho um blog onde posto alem de minhas arte as receitas que desenvolvo....ficaria feliz em te-la como minha seguidora
Com certeza vou estar sempre acompanhando e experimentando suas receitas
Beijinho
Suely
Obs: a foto nao ficou la estas coisas......mas o sabor foi para matar saudades.....
 
 
Acho que a qualidade da foto não impede de ver  o quanto ficou gostosa!
É ou não é para se encher de orgulho?
Muito obrigada pela participação Suely! Beijos.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

TABULE DE QUINOA E TRIGO SARRACENO - SEM GLÚTEN

Bom dia! 
Ontem, dia dos pais, eu e minha família passamos o dia todo grudados no nosso Papi! 
Fizemos o programinha que  ele mais gosta, um churras no clube depois do futebol,  aproveitando o lindo dia de sol.
Para acompanhar o churrasquinho resovi testar a receita de tabule de quinoa, e incrementei com o Trigo Sarraceno.


O Trigo Sarraceno (Fagopyrum esculentum) é uma planta da família Polygonaceae. Apesar do nome, é diferente do trigo (Triticum spp) que é uma gramínea; o trigo sarraceno não contém glúten, assim pode ser consumido por celíacos, .
Os grãos do trigo sarraceno muito utilizados na cozinha polaca, russa e judaica, o trigo sarraceno é usado para fazer uma papa, chamada kacha. Na cozinha bretã a farinha do trigo sarraceno faz parte da massa dos crepes. Na cozinha japonesa, o trigo sarraceno é chamada de sobá e é largamente usado no dia-a-dia pelos japoneses.
A receita:

INGREDIENTES:

3 tomates (sem sementes cortados em cubinhos);
1 pepino (sem sementes cortado em cubinhos);
1 cebola (cortado em cubinhos);
Suco de 1 limão grande;
1 xícara de quinoa crua;
1/2 xícara de trigo sarraceno crú;
Cheiro verde a gosto;
Folhas de manjericão (adaptei, pois não tinha hortelã);
Sal a gosto;
Azeite;
Pimenta do reino ou síria (opcional).

MODO DE PREPARO:

Cozinhe a quinoa em água suficiente que fique uns dois dedos acima dos grãos;
Separadamente cozinhe o trigo sarraceno, os dois levam mais ou menos 20 minutos (a água do trigo vai ficando grossa, com uma goma). 
Escorra os grãos e reserve;
Misture o tomate, o pepino, a cebola com os grãos e tempere com o limão, sal, pimenta, azeite e acrescente o cheiro verde e as folhas de manjericão ou hortelã.

                        
Os grãos de quinoa e trigo sarraceno são bem neutros não são amargos e tem um sabor muito especial,  o tabule ficou bem suave.

Há quem diga que fica melhor do que a receita original! Será que foi me pra agradar??? Se foi eu gostei mesmo assim!!!
Beijos até a próxima!


sexta-feira, 12 de agosto de 2011

PÃO SEM GLÚTEN - PÃO DE LEITE DA RITA

Olá, o facebook está bombando mesmo, eu que prometi não me inscrever em nenhuma rede social mais, já me rendi!
O negócio é que ontem no grupo VIVA SEM GLUTEN , o Jorge Rezende, membro do grupo, publicou um pão que eu já conhecia a receita mas não tinha me arriscado.


A receita é da Rita, que já comentei aqui da comunidade do Orkut COZINHANDO SEM GLÚTEN, inclusive já fiz aqui o ENROLADO RECHEADO dela que ficou uma delícia!
Bem, experimentei a receita, minha resistência ao testá-la foi o modo de fazer, é com um grude, que com o perdão da palavra é BIZARRO, hahaha.
O resultado foi muito bom, acho que devo substituir o fubá de arroz pela farinha mais fina para que a massa cresca melhor. Pretendo fazer novamente e postar fotos melhores, mas ainda assim achei interessante publicar.
A receita:

INGREDIENTES E MODO DE PREPARO:

1 1/2 xicara de polvilho doce;
1 1/2 xicara leite em pó;
1 xicara farinha de arroz;
1 colher (sopa) rasa de açucar;
1 sache de fermento de pão;

Deixe descansando, enquanto isso leve ao fogo:

300ml de agua;
6 colheres(sopa) de polvilho doce.

Vá mexendo sempre até formar um grude tranparente, desligue o fogo e reseve.

 O grude...É ou não é estranho? Hehehe...

Faça um buraco no meio daquela mistura que estava descansando e coloque:
1 colher (chá) sal;
2 ovos;
3 colheres (sopa) oleo;
1 colher (sopa) margarina.

Misture bem, coloque o grude reservado ainda quente e va amassando com as mãos.
Será  preciso colocar mais ou menos 1 xicara de farinha de arroz a mais até se obter uma massa lisa (fica parecida com a de trigo).
Divida a massa em pequenas porçoes e modele os pães.
A massa ficou lisa, porosa e não grudava nas mãos.

 Modelei os pãezinhos compridinhos... Mas acho que bolinha mesmo fica melhor.

Deixe crescer, coloque uma bolinha num copo com agua quando ela subir o pao estará crescido, antes de ir ao forno faça cortes com uma faca e pincele leite ou gema de ovo para dar brilho.

Os pães cresceram bastante e deram uma prostrada.

Ponha para assar em forno preaquecido.
Acredito que o fubá de arroz não seja ideal para fazer essa receita, por ser mais grosso, talvez por isso os pães tenham dado uma amolecida ao crescer. Ficaram baixos, mas bem fofinhos.

Essa foto tirei assim que saíram do forno! Acho que poderia ter crescido mais, ou ficado mais alto.

 
O interior ficou perfeito, parecido com "pão de verdade".

                                      Saiu até um belo Sanduba do Maridinho pra mim!!! Super!

 Agora faça você e mande a foto pra mim, e claro mande também o pulo do gato, rsrsrs.
Beijos e até!