terça-feira, 17 de julho de 2012

Nhoque Recheado - Sem Glúten - Vovó em casa!




Férias, bebê novo na família e visita das paulista Vó e titia... sinônimo de ...? Comilança lóogico!
Um dos pratos tradicionais da família Buzachi é o Nhoque Recheado, toda vez nos reunimos a vó tem que fazer!
É uma receita simples, deu super certo com a farinha sem glúten, e a Vó gostou tanto que vai passar a fazer sempre assim, pois achou o prato mais leve e a massa macia.
Vamos ao passo a passo!!!!

INGREDIENTES:
1 Kg de batata;
1 ovo;
1 colher de margarina derretida;
Farinha Preparada (qualquer uma);
150 g de mussarela em cubos;
Molho de tomate ao sugo mais ralinho.

MODO DE PREPARO
Cozinhe as batatas e esprema;



                                         Acrescente a margarina e o ovo e misture bem,
 Vá massando e acrescentando colheradas de farinha preparada sem glúten, deu ponto com 3 colheres mais ou menos, mas depende da batata também.(olha a mãozinha fofa dela!)

                                                          Massa no ponto de enrolar!             

                                                             Queijo para o recheio

                         Enrole as bolinhas com o queijo no meio e acomode-as em uma assadeira;

                                       Adicione o molho e parmesão por cima e leve ao forno.
                                       Quando borbulhar retire do forno e está pronto!
                                        O molho deve ser bem líquido pq engrossa no forno.
               Que tal esse queijo derretido? Huuummmmm só minha avó mesmo pra me tirar da dieta!
Então aproveitem o frio para quem tem frio, pq aqui nem esse desculpa nós temos para comilança, hehehe...
Beijos.

10 comentários:

  1. Que prático! Quer dizer então que não precisa levar pra ferver, esperar as bolinhas subirem e tal?? Gostei, vou testar!

    ResponderExcluir
  2. Lorena, é isso aí! PArece mentira não? MAs é só enrolar e por no forno... Bom sou suspeita pra falar mas é uma delíciaaa! Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu Blog... parabénssss!
    aH, essa receita pode ser feita com a farinha pronta da aminna?? é a que tenho aqui em casa...
    Quero testar, deu água na boca!!! :)
    Fábia

    ResponderExcluir
  4. Oi Fábia, pode usar a amina sim, o ponto deve chegar mais rápido, pq ela já tem espessante!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Josi! mto bom o seu blog. Minha história começou com essa tal dermatite que, por hora, os médicos dizem ser de contato. No entanto ano passado descobri uma nutricionista funcional (busquei pra emagrecer) que, ao me aplicar um questionário com dezenas de sintomas sugeriu q fizéssemos uma dieta sem glúten e lactose (há alguns anos fui identificada como intolerante a lactose). Bom, um desses sintomas eram constantes alergias pelo corpo. Eis que fiz a dieta e além de emagrecer a dermatite sumiu! Já no segundo semestre do ano passado voltei a comer normalmente e em dezembro a alergia apareceu e até agora me importuna. Fui lendo sobre os sintomas, já q nenhum anti histamínico tava dando jeito e foi qdo me deu um "click". Já tem alguns dias que tirei totalmente o glúten e resolvi procurar um médico alergista pra comprovar (vou marcar depois do Carnaval). A nutricionista sugeriu ano passado q realmente devo ter alguma intolerância ao glúten, mas não devo ser celíaca, já q outros tipos de sintoma não tenho. No entanto, essa dermatite é um terror! Estava buscando receitas de pão caseiro sem glúten e achei seu blog. O máximo! No entanto, o único senão de ser intolerante ao glúten é a falta de CERVEJA gluten free. Já pesquisei e já tem umas importadas, q são caras e difíceis de encontrar. Mas de resto é "tranquilo". Chato, mas mais tranquilo. Uma readaptação, uma nova vida. Espero emagrecer tb. Um beijo, e parabéns. Flávia

    ResponderExcluir
  6. Flávia tudo bem? Bem, na minha opinião você tem tudo pra ser celíaca...eu tbm tive essa opinião dos profissionais inicialmente, mas acaba que não tem diferença entre celíacos e intolerantes além do grau de sensibilidade. A nossa pelo visto é mais leve, pelos sintomas serem menos agressivos. Mas quando vc faz os exames são os mesmos resultados que os celíacos tem.
    Além de um alergista, sugiro que você procure um gastro que tenha experiência em D.c. Também pq acaba que é diferente Alergia e intolerância, ainda não sei explicar porquê mas já andei em muito consultório medico.
    Fui em uma especialista em Brasília, atendimento gratuito e obtive todas essas informações. Se tiver interesse passo os contatos pra você. Os exames que devem ser pedidos são esses abaixo:
    Exames -glúten
    Anti transglutaminase IGA
    Dosagem de imunoglobina IGA
    Anticorpo transglutaminase AAT
    Anticorpo Antiendomisio AAE
    Flávia concordo plenamente sobre a cerveja, genteee que injustiça não é? Mas pensemos pelo lado bom, ficamos livres daquela barriguinha provocada pela ceva. Rsrsrs. Beijo grande e boa sorte!

    ResponderExcluir
  7. Josi, descobrimos a doença celíaca de minha filha quando ela tinha 1 ano e 03 meses. Ela teve uma diarréia crônica, infecção e nós quase a perdemos devido ao glúten. Também passamos pelo "achismo" de muitos médicos, que "chutaram" se tratar da intolerância à lactose. Enfim, hoje ela tem 06 anos, é uma menina linda, carinhosa e super inteligente (além de ter um corpinho de Miss), e já se adaptou à dieta sem glúten. Peço sua ajuda com sugestões de pratos voltados para o cardápio infantil. No dia a dia é até fácil preparar as coisas sem glúten. O mais difícil é na hora de preparar a lancheira da escola.... os "lanchinhos" dos colegas são sempre mais atrativos aos olhos !!
    Muito obrigada e parabéns pelo blog !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elaine, tudo bem? Vou tentar flor, ando muito sem tempo para receitas... Mas ficarei atenta a esse detalhe da lancheira! Beijos.

      Excluir
  8. Fiz, ficou uma delícia!!!!

    ResponderExcluir

O seu comentário é importante para mim!
Entre em contato também pelo e-mail: josi.buzachi@gmail.com.