segunda-feira, 21 de maio de 2012

Bolo de Abóbora com Coco (Sem Glúten e Sem Lactose) Para o dia das Mães!

Dia das mães... 
A refeição preferida da minha mãe é o café-da-manhã!
Verônica é mãe de 3 filhos, Eu, Janaina e Vinícius. 
Hoje com mais dois filhos como diz ela, Thompson, marido da Jana e Vinícius, o meu marido, um neto Guilherme, e Miguel que chega em junho (da Jana, gente!). 
É praticamente impossível descrever o meu amor pela minha mãe... 
Admiração, fidelidade, companheirismo, cumplicidade, força... Me inspiro nela em todos os momentos difíceis, e sempre digo que quando crescer quero ser igual a ela! 
Mãezinha, eu te amo! Você é meu porto seguro, minha fortaleza, meu exemplo...
Mas nenhum filho mora mais com ela, o que a obriga a tomar café muitas vezes sozinha. 
No dia das mães, resolvemos fazer uma surpresa... Entramos na casa dela e arrumamos aquela mesa... Ah foi uma felicidade só!
Olha a família aí!
                                                  Da dir. pra esquerda: Vi, mame, eu, Gui, Tompson e Jana (Com Miguel).
                                    Da dir. pra esquerda: Vi, Mame, Eu, Gui, Vi e Jana (com Miguel).


Para essa comemoração fiz o bolo de abóbora com coco! Foi a sensação do café, sem falsa modéstia. Esse bolo é muito saboroso, suave e fofíssimo!
Vamos à receita?

INGREDIENTES:

4 ovos;
4 colheres de sopa de margarina (versão sem lactose, usei Creme Vegetal Becel);
2 xícaras de chá de açúcar (usei apenas uma);
2 xícaras de chá abóbora cozida, amassada grosseiramente com um garfo;
(Cortei a abóbora em cubos, e cozinhei no microondas no modo "batata");
2 xícaras de chá de farinha preparada;
1 xícara de chá de coco ralado seco;
1 colher de sopa de fermento em pó.

 

 
                                                                                 Abóbora Cabotiá

MODO DE PREPARO:

Bata as claras em neve e reserve. 
Na batedeira bata as gemas com a margarina, até formar um creme consistente e esbranquiçado.
Acrescente aos poucos os outros ingredientes, deixando o fermento por último,
Por fim adicione as claras em neve, mexa delicadamente com uma colher ou batedor de ovos.
                                                        A massa não fica líquida.

Leve ao forno assar em forno preaquecido, em assadeira untada e enfarinhada.
A consistência ficou perfeita, não fica esfarelento, nem seco... Experimente! Abóbora com coco combina mesmo em tudo!

terça-feira, 15 de maio de 2012

PARTICIPE DO 3º GLÚTEN FREE - O JOSINAOCONTEM GLUTEN TE AJUDA!



Olá, boa tarde! 
Um dos leitores do blog terão a oportunidade de participar do Evento Gluten Free! Basta mandar um comentário nesse post ou um e-mail, com os seguintes dados:      
Logo_Gluten_Free_2012.gif
·         Nome:
·         RG:
·         Endereço:
·         Cep:
·         Bairro:
·         CPF:
·         Telefone:
·         Profissão:



Dependendo do número de interessados farei um sorteio da cortesia. 
Anunciarei o ganhador no dia 18 de maio, sexta-feira, participe!

 

Intolerâncias alimentares

A intolerância à lactose ocorre em pessoas que não produzem ou possuem ineficiência da atividade da enzima lactase, responsável por hidrolisar a lactose encontrada no leite da vaca e seus derivados. A deficiência ou até mesmo a falta de produção da lactase faz com que a lactose chegue ao intestino grosso sem ser absorvida pelo organismo. Os intolerantes à lactose têm, entre os sintomas mais comuns, a diarréia, distensão abdominal, flatulência e má digestão.
Em relação ao glúten, além destes mesmos sinais, estão a rinite, asma, prurido, dermatite, acne, alterações no humor, ansiedade e depressão. Devido à similaridade dos sintomas com diversas outras patologias há uma grande dificuldade em diagnosticar esses males.
A intolerância permanente ao glúten atinge pessoas de todas as idades, principalmente crianças de seis meses a cinco anos. Existe, também, uma frequência maior entre o sexo feminino, na proporção de duas mulheres para cada homem. Crianças em seus três primeiros anos de vida apresentam maior intolerância à lactose.
Não existe cura para os dois casos, por isso a importância de alertar os portadores destas intolerâncias sobre uma alimentação adequada e limitada ao glúten e à lactose, respeitando a individualidade de cada paciente. Ao retirar estes componentes da dieta é possível levar uma vida normal e saudável, mas sempre com o acompanhamento médico e nutricional para evitar a deficiência de nutrientes e recuperar a microbiota intestinal, prejudicada pelo consumo de alimentos que contêm glúten ou lactose.
Palestras
O evento será realizado no mesmo dia para dois públicos distintos, com ciclos de palestras para nutricionistas, médicos e chefs de cozinha, e para o consumidor final. O objetivo é atingir tanto os profissionais da área da saúde que lidam com este tema em sua prática clínica, quanto as pessoas que possuem hipersensibilidade ao glúten, pais e próprios portadores da doença celíaca e intolerância à lactose que buscam informações qualificadas sobre o assunto.

Entre os palestrantes estão Gisela Savioli (nutricionista), Henry Okigami (farmacêutico), Lucyanna Kalluf (farmacêutica e nutricionista), Bruno Zylbergeld (biólogo) e Elen Coutinho (psicóloga) e Tatiana Cardoso (chef de cozinha), que abordarão temas como tratamentos alternativos, saúde intestinal, apoio psicológico, abordagem terapêutica, processos fisiopatológicos e gastronomia funcional.

Salão de expositores
O objetivo do Gluten Free São Paulo & Zero Lactose é mostrar quais são as opções de alimentos sem glúten e sem lactose existentes no mercado, por isso o evento conta com um espaço destinado aos expositores e patrocinadores oficiais, com apresentação e degustação de produtos, entre eles: Supra Soy, Jasmine Alimentos, Tivva, Almofariz, Grani Amici, Mundo Verde, Arte sem Glúten, Goodsoy, Aquamais, Diaita, Sanavita, Vitafor, Aminna, Natural Sem Glúten, Vitao e Sabor Único.
 
Circuito de oficinas culinárias
O Gluten Free São Paulo tem o exclusivo Circuito de Oficinas Culinárias Gratuitas com a proposta de apresentar diversas receitas livres de substâncias alergênicas (glúten e lactose), saborosas e práticas. Confira a programação no www.glutenfreebrasil.com

Serviço
Gluten Free São Paulo & Zero Lactose
Data: 02 de Junho de 2012
Horário: 08h às 18h
Local: Hotel Matsubara
Endereço: Rua Cel. Oscar Porto, 836Paraíso - São PauloSP













terça-feira, 8 de maio de 2012

Diagnóstico de Doença Celíaca

Sempre me perguntam o que fazer quando suspeitam de D.C.
Olha aí que simples... Vale lembrar que a biópsia é feita por endoscopia e não dói.

segunda-feira, 7 de maio de 2012

3° Glúten Free - São Paulo

São Paulo recebe o 3º Gluten Free & 1º Zero Lactose
Evento, que discute as intolerâncias alimentares e as doenças relacionadas com o consumo do glúten e da lactose, teve aumento de 400% em relação a 2010.


3º Gluten Free São Paulo & 1º Zero Lactose
Data: 02 de Junho de 2012
Horário: 08h às 18h
Local: Hotel Matsubara
Endereço: Rua Cel. Oscar Porto, 836 – Paraíso - São Paulo – SP
Assessoria de Imprensa: e3 Comunicação & Marketing – www.e3marketing.com.br
Mariana Golgatti – imprensa@e3marketing.com.br – (11) 3586-1764 / 3586-9197

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Filé de Peixe com Crocante de Quinoa (Empanado Sem Glúten)

Boa noite!

Essa receita é da minha amiga Paula, do  Tempero Novo!

Achei super interessante essa crosta crocante, não imaginei que conseguiria fazer... Mas é muito fácil, rápido e uma delícia!

 
INGREDIENTES

Quinoa
100gr de quinoa em grãos;
Sal

Peixe
4 filés de peixe (usei merluza);
1 pires de maisena;
1 ovo ligeiramente batido;
Sal, suco de meio limão, lemon ervas, cúrcuma e o que gostar mais para temperar;
Azeite para grelhar

MODO DE PREPARO

Quinoa
Coloque uma panela no fogo com água para ferver.
Quando a água estiver quente adicione sal a gosto e junte os grãos de quinoa.
Cozinhe o cereal por aproximadamente 20 minutos.
Peneire e deixe esfriar.

Peixe
Tempere os dois lados dos filés de peixe.
Passe a parte de dentro do filé na maisena, depois passe a mesma parte do filé no ovo batido e finalize empanando com a quinoa cozida.
Frite o peixe no azeite do lado da quinoa até tostar e vire para fritar o outro lado.

 Apesar de frito fica muito leve, mais uma forma de usar nossa santa quinoa!
Beijos...